Michael ainda não está no Flamengo por um detalhe

No início do processo de contratação de Michael pelo Flamengo, o agente de jogadores Eduardo Maluf teria dito ao diretor-executivo rubro-negro, Bruno Spindel, que o valor de 7,5 milhões de euros seria por 80% do contrato.

Como este blog publicou na terça-feira, dia 7, o Goiás exige 7,5 milhões de euros por 75% do contrato. Repassaria os 5% para o Goianésia, mas exige o valor integral, equivalente a R$ 33,9 milhões por 75%.

O Goianésia não faz questão de receber sua porcentagem agora. O Goiás, sim. Aceita parcelado, mas não com jogadores.

O Flamengo aceita pagar 7,5 milhões de euros, mas por 80% do contrato.

Tudo por causa de uma confusão no início do processo, de acordo com os dirigentes do Goiás.

Por causa desta confusão, os dirigentes do Goiás reuniram-se com Marcos Braz e Bruno Spindel, no Hotel Nacional, em São Conrado, no Rio de Janeiro. Voltaram ao aeroporto e seguiram para Goiânia no voo que partiu perto de meia-noite, do Galeão.

Se o Flamengo mudar de ideia, e aceitar pagar o mesmo valor e ficar com 5% a menos, basta telefonar e dizer sim. Neste caso, Michael jogará no Maracanã em 2020.

Por PVC